* A loja do Portal Brasileiro de Turismo 'Visite o Brasil' *

Principais modelos de aquecedor para os dias frios

Acessório pode melhorar o conforto térmico dos seus ambientes, mas entender como cada tipo funciona é importante para fazer uma boa escolha

A imagem de país tropical do Brasil nem sempre condiz com a realidade, especialmente no inverno, quando as temperaturas podem cair bastante em algumas regiões do país. E só quem já passou frio dentro de casa sabe o quanto é importante ter um eletrodoméstico que ajude a garantir o conforto térmico.

Apesar de já estarem no mercado há algum tempo, os aquecedores ainda não são tão populares por aqui, especialmente porque são associados a um alto consumo de energia. No entanto, eles têm se tornado mais acessíveis e econômicos. De toda forma, é importante entender qual é o melhor para cada necessidade.

O modo de funcionamento dos principais modelos disponíveis no mercado é uma das diferenças mais marcantes entre um tipo e outro de aquecedor. Além de questões como segurança e barulho, alguns são mais indicados para ambientes maiores, enquanto outros funcionam melhor em cômodos pequenos.

Termoventilador
Os aquecedores elétricos com hélice, conhecidos também como termoventiladores, estão entre os mais populares no mercado. Alguns dos modelos mais acessíveis do mercado são desse tipo, mas os preços variam de acordo com a potência do aparelho. Ambientes maiores pedem um termoventilador mais potente.
Em geral, nesse modelo a resistência fica acoplada nas hélices, que ajudam a espalhar o calor pelo ambiente. Esses aparelhos costumam ser pequenos e fáceis de carregar, mas podem fazer um barulho parecido com o de um ventilador.

Climatizador
Esse é um modelo que esquenta, esfria e umidifica, dependendo da regulagem que você faz. A maioria dos aparelhos tem um reservatório de água que, dependendo do comando, também pode mandar ar para o ambiente. Costumam ser robustos e apenas amenizam o frio, pois têm capacidade de aumentar poucos graus.

Aquecedor halógeno
Esse tipo de aquecedor é equipado com resistências que, ligadas à eletricidade, esquentam e mandam calor para o ambiente. Esse é aquele que fica vermelho e você deve tomar cuidado, pois também aquece o próprio aparelho e pode causar queimaduras ou acidentes com crianças e animais domésticos.
Esses aparelhos são indicados para ambientes menores e a principal vantagem dos modelos desse tipo é aquecer rapidamente. Uma dica é desligar o aquecedor quando a temperatura já estiver agradável. Não é bom dormir com ele ligado, pois além do risco de mantê-lo ligado por muito tempo, ele resseca o ar e pode fazer barulho.

Aquecedor cerâmico
Nesses aquecedores, a resistência esquenta uma placa de cerâmica que fica em sua parte interna e, quando aquecida, manda calor para o ambiente. A maioria é eficiente e não demora para aquecer o espaço.
Esses aparelhos podem fazer um ruído parecido com o de um ar-condicionado, mas têm a vantagem de serem mais seguros. Isso porque a maioria dos modelos desliga sozinho se alguma coisa abafar a saída de ar ou após atingir a temperatura programada.

Aquecedor à óleo
Nesse modelo de aquecedor, a resistência aquece um óleo que circula por dentro do aparelho e emana calor para o ambiente. Por conta desse modo de funcionamento, o processo pode demorar um pouco, mas é mais silencioso que o de outros aquecedores. Além disso, o aparelho é bem eficiente no longo prazo, inclusive para ambientes maiores.

Aquecedor à gás
O aquecedor à gás tem um botijão de gás acoplado e, basicamente, queima esse gás, liberando calor para o ambiente. A maioria dos aparelhos também tem um termostato, que ajuda a regular a temperatura, mantendo-a constante.
A instalação desse tipo de aquecedor é mais complexa, pois exige que o ambiente tenha saída para os gases tóxicos que se formam com a queima. Ou seja, apesar de eficientes, esses aparelhos não são portáteis, tampouco a opção mais sustentável.

Dejar un comentario

Por favor tenga en cuenta que los comentarios deben ser aprobados antes de ser publicados