* A loja do Portal Brasileiro de Turismo 'Visite o Brasil' *

Saiba mais sobre o café do tipo conilon

Você ama café mas não sabe reconhecer os diferentes tipos? Confira a seguir as principais características do café conilon e em que momentos ele pode ser ainda melhor

Quem gosta de café sabe que existe um mundo em torno dessa que é a segunda bebida mais popular do planeta, ficando atrás somente da água. Além das diferenças no local de origem de cada café, os processos produtivos distintos são capazes de produzir cafés de diferentes tipos e gostos.

Café é a semente do cafeeiro vinda da família das Rubiáceas. Existem três espécies do gênero Coffea. A arábica é a mais comumente consumida, sendo bastante comum em países como a Colômbia, Jamaica, Indonésia e Brasil. Existe também a Coffea liberica, também conhecida como Excelsa, tendo uma demanda menor.

Outra espécie é a canephora, mais cultivada no sudoeste da Ásia, na África central e ocidental e em algumas regiões do Brasil. Aqui, essa espécie é conhecida como Conilon. Se você ama um cafezinho fresco em diferentes momentos do dia e adora saber mais sobre diferentes tipos de café, conheça o café conilon e entenda por que ele deve estar na sua casa!

Origem

O café canephora, popularmente conhecido como conilon no Brasil, é originário do Congo e da Guiné e corresponde a 25% de toda a produção cafeeira da África, Ásia e América do Sul.

No Brasil, o café conilon é produzido especialmente no Espírito Santo (ES), estado responsável por até 78% da produção nacional e 20% da produção mundial desse tipo de café, segundo dados do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper).

Hoje, o café conilon é a principal fonte de renda em 80% das propriedades rurais capixabas situadas em terras quentes e é responsável por 35% do PIB Agrícola, gerando em torno de 250 mil empregos diretos e indiretos no estado. Cerca de 70% da produção desse tipo de café no ES é feita a partir de irrigação. Outros estados com uma produção relevante de café conilon são Rondônia, Bahia e Rio de Janeiro.

Características

Geralmente, o café conilon apresenta um sabor mais amargo e o seu grão não é considerado capaz de produzir bebidas tão refinadas quanto as do café arábica. Contudo, o conilon é bastante valorizado no processo de composição de blends e no processo de produção industrial de café instantâneo.

Isso ocorre porque o conilon possui mais substâncias solúveis, como a cafeína e diferentes açúcares, sendo especialmente aceito nos mercados da Europa e dos Estados Unidos.

Outra vantagem desse tipo de café é que ele floresce mais vezes ao ano em comparação a outras espécies e é mais resistente a doenças, o que ajuda a explicar o interesse das indústrias sobre o conilon.

Os grãos desse tipo de café têm formato mais arredondado, tamanho menor, polpa mais espessa e mais cafeína (2.2%) em comparação ao café arábica (1.2%), o que justifica o fato de o conilon apresentar um sabor mais amargo.

Outros fatores que podem influenciar as características de cada tipo de café são a altitude em que eles são plantados e o tamanho das árvores. O café conilon é de porte mais elevado do que o arábica e pode ser produzido em altitudes menores (até 800 metros) em relação a outros tipos.

Os grãos do café conilon também possuem uma cor diferenciada, mais escura do que os grãos de outros tipos de café. Após serem submetidos a processos industriais, os grãos conilon permanecem com a película grudada ao grão.

Por ter um sabor mais intenso e amargo, o café conilon pode cair muito bem com doces, como bombons, bolos e tortas. Por ser mais utilizado para a preparação de blends, o conilon também pode ser o mais indicado para quem gosta de café rápido, que só precisa de alguns minutos para ser preparado por máquinas.

Dejar un comentario

Por favor tenga en cuenta que los comentarios deben ser aprobados antes de ser publicados